Setembro Amarelo termina com atividades na praça Arthur Thomas

Por Redação
28/09/2018 14:56
Atualizado há 6 anos ago
5447192045bae6aea7497c1.47485137

A campanha Setembro Amarelo chega ao final nesta sexta-feira, 28, com uma grande ação na Praça Arthur Thomas. Considerado um grave problema de saúde pública, que envolve questões culturais, sociais, históricas, psicossociais e ambientais, o suicídio e as medidas de prevenção foram temas de várias atividades preparadas pela Divisão de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, levando a população a refletir sobre o assunto em diversos ambientes.

“Todos concordam que o suicídio pode e precisa ser prevenido através de intervenções oportunas, com base em práticas confiáveis”, lembra a secretária da Saúde, Cecília Cividini. “Embora fatores de risco e a prevenção ao comportamento suicida sejam temas complexos, é preciso fazer algo concreto e a campanha tem esse objetivo”, continua a secretária.

A coordenadora de Saúde Mental da secretaria, psicóloga Cátia Faquinete, convida a população para a última ação do Setembro Amarelo. “Teremos tendas na praça das 9h às 11h30 desta sexta, com orientações em psicologia, nutrição, enfermagem, esporte e lazer, num ambiente montado com todo o carinho para esclarecer as dúvidas da comunidade”, afirmou. Além disso haverá pipoca e algodão-doce para os visitantes, panfletagem, aferição da pressão arterial e outros serviços na área de saúde.

Na campanha, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Umuarama conta com diversos parceiros – como os cursos de Nutrição, Enfermagem e Psicologia da Universidade Paranaense (Unipar), o curso de Técnico em Enfermagem do Colégio Estadual Professora Hilda Kamal, a Secretaria de Esporte e Lazer do município e os centros de atenção psicossocial Caps AD (Álcool e Drogas) e Caps II.

Cátia Faquinete lembra que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 800 mil pessoas tiram a própria vida a cada ano, no mundo todo – o que representa uma morte a cada 40 segundos. “O suicídio, infelizmente, registra crescimento expressivo em muitos países. No Brasil, os números também são alarmantes”, acrescenta. A campanha começou no último dia 6 e contou com panfletagens e palestras para diversos públicos.

Houve palestras na Associação de Apoio a Promoção Profissional do Adolescente (Apromo) para pessoas em situação de rua; no Centro da Juventude e na Guarda Mirim, para adolescentes; e na Casa da Sopa, para usuários deste serviço social. Beneficiários do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) tiveram um momento no Centro da Juventude. O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Idosos (SCFVI) e o Centro de Convivência do Idoso também tiveram atividades.

Na última semana, a psicóloga Elaine Cristina Rosa falou a um grupo de mulheres no Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (CAPS AD) sobre saúde mental e prevenção ao suicídio. As psicólogas Maria Cleide Coelho e Raquel Alvarez abordaram o tema com adolescentes no Abrigo Tia Lili. Alisson Rodrigo Dias da Rocha e Rebeca Furquim de Oliveira (estagiários de Psicologia) visitam o Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM) para conversar com as usuárias.

Veja também

Aciu orienta empresários sobre acessibilidade no comércio
Há 2 horas ago
Ministério Público denuncia por homicídio com dolo eventual motorista que atr...
Há 4 horas ago
Fim de semana continua com tempo instável em Umuarama e região
Há 5 horas ago
Drogas são encontradas em vaso sanitário durante prisão de acusado de estupro...
Há 5 horas ago
PRF apreende mais de 24 quilos de pasta base de cocaína em fundo falso de car...
Há 6 horas ago
Programas mais frutas e pró-leite incentivam agricultores a diversificar as l...
Há 6 horas ago
Umuarama 14°
Patchy rain nearby

Manutenção

Estamos em atualização